Greve de Médicos de Plano de Saúde

Greve de Médicos de Plano de Saúde
5 (100%) 1 vote

Como todos sabem, se tratando da Greve de Médicos e planos de Saúde, temos que se preocupar, pois o mundo depende disso.

De acordo com informações divulgadas nesta quita-feira(22), profissionais na área de saúde, médicos, estão desde ontem, cogitando e se organizando em greves para a contestação dos reajustes nos valores pagos pelas operadoras.

Greve de Médicos de Plano de Saúde

Greve de Médicos de Plano de Saúde

Segundo as informações, um total de dos mais de 46 milhões de usuários, a categoria estima que os planos serão afetados pela paralisação que enfim, irá somar mais de 25 milhões a 35 milhões de clientes, para quem não sabe, esta é a segunda vez  em 2011 em que a categoria faz um boicote às operadoras.

Em abril, a paralisação atingiu todo o país, mas desta vez, os médicos suspendem, por 24h, as consultas por convênios que não reajustaram os valores pagos por elas ou não negociaram.

Toda a greve deve ter os seus conceitos, na verdade, não podemos criticar, sendo para qualquer questão e setor, somente as pessoas que realmente conhecem o que fazem para dar andamento para um assunto tão importante como este, a medicina.

O reajuste contestado pela greve dos médicos

Como muitos outros profissionais, os médicos são os que mais se devem ter auxílio em relação a tudo, ou seja, não importa somente ser bem atendido, eles fazem porque amam a profissão, mas enfim, todos sabem que, o salário deles, nem sempre está de acordo como o que realmente se deve estar.

Para esta greve, a categoria contesta o aumento no valor das consultas pago pelos planos e a fixação de um reajuste anual. De acordo com os médicos, as operadoras pagam, em média, R$ 40 por atendimento. O valor mais baixo encontrado pelas entidades médicas é R$ 15, e o maior, R$ 80. A categoria defende mínimo de R$ 60. O médicos relatam que, nos últimos anos, os planos de saúde em geral, foram reajustados em cerca de 150%, enquanto a remuneração médica não chegou a subir 50%.

Os estados que fazem parte desta greve

No total, serão 23 Estados e no Distrito Federal a mobilizar esta greve. Em nove dos que estão credenciados, vão suspender as consultas de todas as operadoras.

Os estados seguintes, são os que fazem parte da greve: Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e Tocantins. Em excessão ao estado do Amazonas, o Rio Grande do Norte e Roraima, estes serão os únicos estados em que os médicos não pararam.

Seguindo as informações sobre a greve, foi dito pelos órgãos responsáveis que, apenas os atendimentos de urgência e emergência vão ser mantidos e atendidos durante a mobilização.

As entidades médicas, e os pacientes foram avisados com antecedência da paralisação e devem reagendar as consultas. À todos, vamos aguardar o resultado, assim que soubermos mais detalhes, estaremos divulgando também. Caso queiram saber mais, acessem o site uol.

Os planos de Saúde que estarão inclusos na Greve

Acre: Unimed, Assefaz, Casf, Caixa Econômica, Cassi, Capesep, Correios, Eletronorte, Embrapa, Fassincra, Geap, Sesi/DR/AC, Plan – Assiste e Conab
Alagoas: Smile, Hapvida, Amil e Unimed
Amapá: SulAmérica, Amil e Grupo Unidas (Plan – Assiste, Geap, Fassincra, Eletronorte, Embrapa, Assefaz, Cassi, Capesaúde, Caixa Econômica, Correios, Embratel)
Bahia: Amil, Medial, Hapvida, Norclínicas/Intermédica, Life Empresarial, Geap, Cassi, Petrobras, Golden Cross e Promédica
Distrito Federal: Amil, Bradesco, Golden Cross e SulAmérica
Ceará: Todas as operadoras
Espírito Santo: Todas as operadoras
Goiás: Imas, Geap, Golden Cross, Itaú, Mediservice e SulAmérica
Maranhão: Todas as operadoras
Mato Grosso: Todas as operadoras
Mato Grosso do Sul: Todas as operadoras
Minas Gerais: Todas as operadoras
Pará: Hapvida, Grupo Lider, Cassi, Ipamb, Iasep, Geap e hospitais militares (Polícia Militar, Naval e Exército)
Paraíba: Geap, Amil, Smile, Hapvida e Norclínica
Paraná: Todas as operadoras
Pernambuco: Samaritano Viva, Ideal Saúde, Golden Cross, Real Saúde, América Saúde, Hapvida/Santa Clara
Piauí: Capesaúde, Cassi, Correios Saúde, Geap, Saúde Caixa e Uniplam
Rio de Janeiro: Todas as operadoras
Rio Grande do Sul: Afivesc, Assefaz, Bacen, Bradesco, Cabergs, Caixa, Canoasprev/Fassem, Capesesp, Casembra, Casf, Cassi, Centro Clínico Gaúcho, Conab, Doctor Clin, ECT, Eletrosul/Elos, Embratel, Fassincra, Geap, Golden Cross, Infraero, IRB, Petrobras, Petrobras Distribuidora, Plan Assist, Proasa, Pró-Salute, Sameisa, Serpro, Sesef, SulAmérica, Unafisco, Usiminas e Walmart.
Rondônia: Unimed, Ameron, SulAmérica e Bradesco
Santa Catarina: Operadoras que atuam no Estado, exceto Assefaz, Saúde Caixa, Capesesp, Cassi, Celos, Correios Saúde, Conab, Eletrosul, Embratel, Elos Saúde, Fassincra, Cooperativas Médicas e Funservir
São Paulo: Ameplan, Golden Cross, Green Line, Intermédica, Notre Dame, Prosaúde, Blue Life, Dix Amico, Medial, Geap e Volkswagen
Sergipe: Operadoras que atuam no Estado, exceto Assec/Cehop, Assefaz, Cagipe, Camed, Capesep, Casec, Casembrapa, Casse, Cassi, Cassind, ECT, Embratel, Fachesf, Fassincra, Pasa, Petrobras, Petrobras Distribuidora, Plan Assiste, Proasa, Saúde Caixa e Sesef
Tocantins: Todas as operadoras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *